Ir para o conteúdo principal

Peixe e gravidez

Peixe e gravidez, Fotógrafo: Arild Juul
Fotógrafo: Arild Juul

Ao ingerir peixe durante a gravidez, você fornece inteligência melhorada a seu feto e se previne da depressão pós-parto. 

Durante a gravidez, naturalmente você se alimenta por dois. O peixe oferece um número de efeitos benéficos tanto para a mãe quanto para o feto:

  • A ingestão de peixe durante a gravidez lhe ajuda a prevenir a depressão pós-parto. Durante os meses finais da gravidez, o seu corpo é drenado dos ácidos graxos ômega 3 marinhos DHA e EPA, pois eles estão sendo concentrados no cérebro do feto. A pesquisa evidencia que as mulheres que consomem doses extra de ácidos graxos ômega 3 marinhos durante este período vivenciam menos depressão pós-parto. Você pode aumentar a ingestão de ácidos graxos ômega 3 marinhos através da ingestão de peixes gordurosos tais como salmão, truta, arenque e cavala. Até mesmo um jantar de bacalhau lhe fornece uma boa dose. 
  • Estudos evidenciam que seu filho adquire inteligência melhorada e melhor função motora, bem como habilidades sociais refinadas durante a vida se você consumir mais ácidos graxos ômega 3 durante a gravidez.
  • A ingestão de peixes gordurosos durante a gravidez fornecem a seu filho um esqueleto forte por que os peixes gordurosos contém vitamina D, que assegura a absorção de cálcio.
  • O iodo, que também é necessário para o crescimento normal e o desenvolvimento da criança, se encontra abundantemente em frutos do mar.

O Conselho Administrativo Norueguês de Saúde recomenda às mulheres grávidas que ingiram mais frutos do mar, tanto no jantar quanto em sanduíches. Abaixo se encontram respostas às perguntas mais frequentes em relação à gravidez:

  • Como posso aumentar meu consumo de frutos do mar durante a gravidez? Devido ao fato dos frutos do mar serem parte tão importante da dieta durante a gravidez, é uma boa idéia pensar sobre diferentes modos de ingestão de frutos do mar entre as refeições regulares. Existem muitas opções para fazer um delicioso sanduíche de peixe: cavala em molho de tomate, picles de arenque e salmão defumado são boas opções para se comer no café da manhã ou como lanche noturno. E no almoço, porque não ingerir um hambúrguer de peixe ou salada de salmão?
  • Existem certos tipos de frutos do mar que são mais importantes do que outros durante a gravidez? Diferentes tipos de frutos do mar possuem quantidades distintas dos nutrientes mais importantes. Peixes gordurosos como salmão, arenque e cavala são boas fontes de ácidos graxos ômega 3 e vitamina D. Peixes magros como o bacalhau contêm muito iodo, e uma porção de bacalhau no jantar também lhe fornece a dosagem diária de ácidos graxos ômega 3. Portanto, o melhor conselho é comer muitos tipos de peixes magros e gordurosos. 
  • Eu posso comer sushi durante a gravidez? Por solicitação da Agência Norueguesa de Segurança Alimentar, o Comitê Científico Norueguês de Segurança Alimentar examinou esta questão específica e concluiu que as mulheres grávidas podem comer sushi com segurança. A grande maioria das refeições de sushi contêm uma quantidade generosa de salmão, que é rico em ácidos graxos ômega 3. Para aquelas que preparam seu próprio sushi, recomenda-se congelar o peixe antes do uso para destruir quaisquer parasitas.
  • Eu posso comer salmão defumado durante a gravidez? Sim, o salmão defumado ou curado em salmoura pode ser ingerido durante a gravidez. As autoridades norueguesas recomendam que você compre e coma o salmão defumado mais fresco possível, em outras palavras, muito antes da data de vencimento. Lembre-se que cada fatia de salmão defumado que você comer significa mais vitamina D e ácidos graxos ômega 3 marinhos para o feto.
  • Eu posso comer arenque em sanduíches durante a gravidez? Sim. Recomenda-se às mulheres grávidas e a todos os outros que fizerem os seus próprios sanduíches usando arenque fresco, congelar o peixe antes do uso para destruir quaisquer parasitas.
  • Eu posso comer peixe embebido em lixívia durante a gravidez? Não existem razões para você evitar peixe embebido em lixívia durante a gravidez.

Informações adicionais podem ser encontradas em www.matportalen.no

Fontes: Richardson and Montgomery: “The Oxford-Durham Study: A Randomized, Controlled Trial and Dietary Supplementation With Fatty Acids in Children With Development Coordination Disorder”. Hibbeln: “Frutos do mar consumption, the DHA content of mothers’ milk and prevalence rates of postpartum depression: a cross-national ecological analysis”. Åberg et al: “Fish intake of Swedish male adolescents is a predictor of cognitive performance”. Hibbeln et al: “Maternal frutos do mar consumption in pregnancy and neurodevelopmental outcomes in childhood (ALSPAC study): an observational cohort study”. Norwegian National Council for Nutrition report: ”Dietary guidelines to promote public health and prevent chronic illnesses in Norway – Methodology and scientific knowledge basis”, chapter 25: ”Diet and prevention of neurodegenerative illnesses and mental health”.